SERRA MEIA ESQUADRIA: VALE A PENA TER?

Não é das ferramentas mais baratas, então será que vale à pena comprar uma?

Confira os prós e os contras, e tome uma decisão consciente.

A resposta é bem simples e direta: SIM! Com certeza vale à pena ter uma serra meia esquadria, pois seja você um hobbista ou um profissional, precisará fazer cortes angulados na madeira ou no metal. A pergunta certa é: Qual meia esquadria devo comprar? Isso depende de vários fatores.

O jeito mais simples e barato de fazer cortes angulados é utilizando uma serrinha ou um serrote convencional, auxiliado por uma guia de corte. É muito fácil fabricar essa guia, mas existem modelos de polímero disponíveis no mercado a preços muito acessíveis, e com bastante durabilidade. Com míseros 25 reais é possível adquirir uma dessas, e você pode usar o serrote ou a serrinha que já possui.

A grande desvantagem dela, além do fato de ser manual, é que possui poucas opções de ângulo (apenas 90º ou 45º). A segunda opção mais barata é com a meia esquadria manual, que possui guia de corte ajustável e serra de corte integradas. Além de permitir mais opções de ângulo, é mais fácil e anatômica de se usar, pois favorece uma “pega” mais consistente. Custa um pouco mais, a partir de 100 reais, mas existem modelos de mais de 250 reais, dependendo da marca.

Um grande inconveniente desse tipo de serra (além do fato de ser manual!), é que ocupa muito mais espaço do que a guia de corte, que pode simplesmente ser guardada na gaveta, e isso pode ser um grande problema para marceneiros amadores que não dispõem de muito espaço.

Agora, se o seu negócio não é fazer força e nem perder tempo, poderá optar pela meia esquadria elétrica, que além de permitir cortes de ângulos variados, é bastante rápida e versátil, pois corta desde madeira até alumínio ou ferro, dependendo do disco de corte que se usa.

Acredite se quiser, com míseros 300 reais é possível comprar um modelo básico (beeeeem básico) de uma dessas serras, com potência reduzida, claro, e qualidade inferior. Dependendo da intensidade de uso que se fará dela, pode ser um bom negócio. Mas se você pretende “forçar” a serra ao limite, recomendamos que opte por um modelo superior, com mais de 1800 watts de potência, que custará entre 700 e 1500 reais.

Caso você queira subir ainda mais o nível da sua oficina e de seus trabalho, pode adquirir um modelo com braço telescópico, que permite cortes em chapas muito mais largas, e costumam ter motores mais potentes. O preço fica entre 1200 e 2000 reais.

Qualquer dessas serras elétricas propiciam um corte com “pouco esforço”, mas são bem grandes e demandam bastante espaço. Apesar de existirem alguns poucos modelos que funcionam à bateria (com preços altíssimos aqui no Brasil), no geral, você fica refém da energia elétrica, que dependendo do estágio da obra, nem sempre está disponível.

De um jeito ou de outro, o que não faltam são opções, de 25 a 2000 reais, para te ajudar no corte reto ou angulado. Cabe a você decidir aquela que melhor atende às suas necessidades e que cabe no seu orçamento.

Bons cortes e, não se esqueça dos EPI’s!

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s